Apesar de parecer fácil, essa pergunta pode fazer com que muitas mulheres parem para pensar e ainda respondam com alguma hesitação. Isso por que as mulheres não têm o hábito de escolher o tamanho do sutiã levando em conta a proporção entre o tamanho dos seios e a largura do tórax. Segundo pesquisa internacional realizada pela fabricante de lingeries LIZ, 80% das mulheres usam sutiãs do tamanho errado.

Ser “proporcional” não é comum. Aliás, o conceito de proporcionalidade muda através dos tempos. Quem não se lembra das musas “despeitadas” dos anos 80? De lá pra cá, o padrão de beleza almejado pelas mulheres mudou, mas é preciso lembrar que as proporções corporais dependem da genética, não da moda!

As mulheres têm diferentes formatos e tamanhos de seios, combinadas às medidas das costas (contorno do tórax). Somadas ambas as medidas – de seios e costas – as possibilidades são muitas e há grande dificuldade em encontrar o sutiã ideal, podendo resultar em extremo desconforto. Muitas mulheres procuram a cirurgia de mamas para livrar-se do problema. A queixa comum das pacientes no consultório é o desconforto. Referem sulcos nos ombros, aspecto “espremido” das mamas dentro do sutiã, ou “saindo pelas laterais “ou ainda de “que as mamas parecem um bloco só”… Entre outras queixas. Surpreendentemente, ao examiná-las, boa parte destas mulheres têm mamas de tamanho e formato normais! Quando pergunto: Por que você quer operar uma mama bonita e normal? A maioria responde que gosta das suas mamas quando esta nua, mas não quando esta vestida, pois elas não ficam bem no sutiã, ou ainda porque não encontra sutiã!

Quando oriento acerca do formato e tamanho correto das mamas e que tipo de sutiã escolher, muitas passam a gostar das suas mamas e abrem mão da cirurgia.

Quando perguntadas sobre como escolhem o sutiã, a maioria responde que compra sem experimentar, conjuntos (calcinha e sutiã) de tamanho “médio”. Provavelmente escolhem o tamanho médio pelo ”conforto psicológico” de estar dentro do “padrão”, ignorando completamente suas verdadeiras proporções corporais.

Na Europa e Estados Unidos, “desde sempre” qualquer loja de departamentos, mesmo as mais populares, oferece várias combinações entre taça e circunferência das costas para os sutiãs.

Na prática, se alguém for vender a você um sutiã sendo P, M e G, é melhor sair correndo! Os tamanhos corretos são bojos A, B, C, D e DD combinados ao numero da circunferência das costas (por exemplo, 42, 44…)

No Brasil, a maioria das peças ainda é feitas para a proporção “perfeita” entre seios e costas: tamanho B. O problema é que apenas 20% das mulheres são assim!

Lentamente, os fabricantes nacionais estão aderindo às medidas de padrão internacional utilizando para os sutiãs, além de números, letras. Os números correspondem ao tamanho das costas da mulher e as letras estão relacionadas à proporcionalidade entre costas e seios: A, significa mamas menores que costas; B representa a proporcionalidade pura entre as medidas; C para as mamas maiores que as costas; e D e DD são para mamas bem maiores que costas.

Outro ponto importante é a sustentação. Todas nós conhecemos os efeitos da gravidade ! Pois um sutiã inadequado não oferece boa sustentação. Se a taça for adequada, mas a circunferência larga, não adianta apertar as alças. Isto só trará sulcos nos ombros. Um sutiã adequado oferece sustentação 80% na base e laterais e apenas 20% nas alças. De nada adianta um maravilhoso sutiã que só veste bem sua amiga!

Minha sugestão? Olhe-se bem no espelho, com e sem sutiã. Observe se a taça do seu sutiã abraça gentilmente os contornos da sua mama, se nada sobra ou falta. Depois avalie a circunferência das costas. O ajuste deve ser perfeito. Se não for assim, jogue seu sutiã fora e corra para uma ao loja especializada. Só compre um modelo quando você sentir-se confortável e bonita nele! Tenho certeza de que você será mais feliz com seu corpo e sua roupa cairá de forma impecável! Se ainda assim você não estiver satisfeita com seus contornos, então vale pensar numa cirurgia plástica !

Leave a Reply